Limites da velocidade – Mundos invisíveis


Título original: Richard Hammond’s Invisible Worlds: Speed Limits
BBC
Ano 2010

Uma mosca consegue observar movimentos muito rápidos, mas não registra as informações com definição. Os humanos conseguem ver tudo com uma melhor definição, mas não conseguem ver fenômenos que ocorrem muito rápido. Nesta comparação empatamos com as moscas. Mas temos o trunfo tecnológico, e ganhamos disparados das moscas com a possibilidade de registrar ações com câmeras especiais ultra-rápidas.

E foi com este tipo de câmera, que este episódio de Mundos Invisíveis, apresentado por Richard Hammond, conseguiu registrar incríveis detalhes que estão escondidos nos raios, explosões, aviões, abelhas, golfinhos, lagostas, etc.

Já não bastasse os raios serem um fenômeno mesmerizante, eles ainda reservam detalhes se observados em câmera super lenta. Desde a aleatória ramificação até atingir o solo, ou no cada vez mais comum raio que vai do solo até as nuvens, até raras imagens de Sprites.

Raio em câmera lenta (vídeo não faz parte do episódio).
Tom A. Warner, que realiza este tipo de filmagem, também participou deste episódio.

(Via 100nexos)

Ondas de choque de explsões ficam visíveis quando observadas quadro a quadro, e o resultado é uma fronteira quase como em uma distorção da realidade, causada pela mudança na refração do ar. E estas distorções também aparecem na cavitação que ocorrem no rápido movimento de uma hélice do barco, ou então em uma poderosa defesa do camarão-de-estalo.

E a surpresa fica para o vencedor de posto de ser mais rápido da Terra. Descobre quem assistir o episódio! 😉

http://www.bbc.co.uk/programmes/b00rmrmm

Episódios:
Limites da velocidade
Longe da visão
Fora de escala

Tags:

Escreva um comentário